Páginas

9 de setembro de 2012

Cenas cíclicas reproduzidas num desabafo nocturno e barato


Sem estudar
A Humanidade
Há uma verdade
Contestável como todas:
As pessoas saturam-se
Das outras.
Mas vive-se
E depois:
O ciclo repete-se.

Ou quem criou isto
O fez para se divertir
Do enfadamento dos demais
Ou é tão aborrecido
E desinteressante
Quanto as atracções que criou
Para nos expor
Como animais de circo
Que correm repetidamente
A passar sempre pelo mesmo ponto
Em tempos definidos
Sem se indagarem:
“ Eu já passei por aqui?”

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores